Ensino Fundamental

O ENSINO FUNDAMENTAL

(Texto constante no Informativo 2022)

O Ensino Fundamental do Colégio Presbiteriano Quinze de Novembro atua no campo social marcado historicamente pelo seu trabalho em prol da educação através dos princípios da cosmovisão cristã reformada e procura compreender processos vividos em sociedade, onde se dão interações entre fenômenos de diferentes naturezas.

O trabalho pedagógico nesta etapa é baseado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei no 9.394/96, na Base Nacional Comum Curricular (2018) e na cosmovisão cristã reformada, possibilitando ao estudante uma educação integral. Sendo fiel aos princípios da fé cristã que norteiam a conduta do Colégio e ao projeto de Deus para o homem – que O conheça e, a partir desse conhecimento, cuide de si, do outro e do mundo criado – busca-se promover o desenvolvimento de conhecimentos, de habilidades e competências, bem como de princípios de cidadania, para que o estudante aja, paulatinamente e conforme seu grau de maturidade, como sujeito sociocultural, analítico, criativo, reflexivo, atuante e ético. Para tanto, destaca-se a necessidade do desenvolvimento de suas capacidades física, afetiva, cognitiva, ética, estética, espiritual e moral, criando caminhos de promoção do bem comum, de respeito e de solidariedade, possibilitando o pleno exercício de sua cidadania, de princípios e valores.

O Ensino Fundamental é constituído por nove anos e abrange do 1º ao 5º Ano, denominado Ensino Fundamental Anos Iniciais; do 6º ao 9º Ano, chamado Ensino Fundamental Anos Finais, conforme a Resolução CNE/CEB no 7/2010.

Esta etapa de ensino tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento integral do estudante, ampliando experiências próprias da fase anterior e fomentando novas vivências, com vistas ao progresso de suas aprendizagens e habilidades, ao desenvolvimento da própria identidade - com base na percepção positiva de si, como criado à imagem e semelhança de Deus; com vistas à compreensão progressiva de sistemas, leis e ordem presentes no mundo criado, como base na ampliação da capacidade de ler o mundo, fundamentando-se no julgamento informado, na verdade, na bondade, na justiça e na beleza; ainda, à fruição de aspectos do patrimônio cultural; à ampliação de compromisso com o bem comum e com o cuidado com o mundo de Deus; ao bom relacionamento com seus semelhantes.

O Ensino Fundamental Anos Iniciais corresponde às turmas do 1º ao 5º Ano e tem por objetivo trabalhar de forma lúdica as diversas situações de aprendizagem que são esperadas para essa fase. O início dessa etapa de ensino tem integração e articulação direta com a Educação Infantil, pois a criança deixa o universo específico dessa fase para ingressar no contexto de mudanças importantes em seu desenvolvimento, mas sem cortes abruptos, sendo mantido o senso de continuidade. Tais mudanças perpassam a relação com ela mesma, com os outros e com o mundo, e possibilitam o desenvolvimento da autonomia nos movimentos e deslocamentos; a ampliação de suas interações com o espaço; a relação com as múltiplas linguagens, incluindo os usos sociais da escrita e da matemática.

Nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, a ação pedagógica deve ter como foco a alfabetização. O estudante deve dominar o sistema alfabético, a partir de situações que promovam o contato mais estreito com signos, construindo significados que, quando consolidados, formam a base cognitiva para a ancoragem de novos conhecimentos. Consoante Soares (2012, p. 16), “a alfabetização é um processo de representação de fonemas em grafemas, e vice-versa, mas é também um processo de compreensão/expressão de significados por meio do código escrito”. Assim, o estudante deve ser envolvido em práticas de leitura, escrita, escuta e fala; em situações de comunicação em seu sentido amplo e restrito, coerentes com essa etapa de ensino.

Os demais anos do Ensino Fundamental Anos Iniciais são responsáveis pela consolidação das aprendizagens e habilidades desenvolvidas inicialmente, pela ampliação de experiências que estimulem o desenvolvimento das linguagens, do pensamento lógico, criativo; a compreensão progressiva do mundo à sua volta, mas também, em sentido lato, pela compreensão de normas, sistemas e inter-relações (BNCC, 2018).

           Esta fase de desenvolvimento favorece a construção da autonomia intelectual e moral do aluno, dentro de um universo simbólico muito mais rico. Nela, fortalece-se a construção de valores éticos e morais, necessários para a vida em sociedade, exigindo do adolescente determinadas posturas e responsabilidades coerentes com o exercício de seus direitos e também deveres. Assim sendo, estes valores, que têm suas raízes na cosmovisão cristã reformada e nela se fundamentam, permeiam o currículo também desta etapa de ensino.

A Educação no Ensino Fundamental, Anos Finais – do 6º ao 9º Ano do Ensino Básico – tem caráter obrigatório e deve garantir ao educando as aprendizagens essenciais no domínio da leitura, da escrita e do cálculo; estimular o desenvolvimento de competências e habilidades que atendam às demandas complexas do mundo contemporâneo, conforme preconiza a Base Nacional de Educação e a Lei de Diretrizes e Bases, no 9394/96. Considerando o contexto de escola confessional, este segmento deve, ainda, afirmar conhecimentos, valores e princípios éticos respaldados na cosmovisão cristã reformada, bem como fortalecer a perspectiva dos conhecimentos como sendo expressão de leis, normas e relações que se estabelecem no mundo criado.

           No Ensino Fundamental dá-se ênfase ao trabalho com projetos interdisciplinares, fundamentados na concepção de que o processo de aprendizagem deve estar intimamente relacionado ao contexto social e dele utiliza-se para a construção de uma aprendizagem significativa, capaz de promover ações e conhecimentos críticos por parte do educando. Através destes, possibilita a mobilização de suas competências e habilidades, potencializando suas características individuais e contribuindo para a vivência coletiva.

        O processo de ensino-aprendizagem oportuniza atividades cognitivamente significativas, que permitam ao estudante estabelecer relações entre o cotidiano e o científico, o racional e o afetivo, o individual e o coletivo. Esta prática deve levar em consideração a complexidade do mundo atual, o multiculturalismo decorrente da globalização e do avanço tecnológico.

        As concepções pedagógicas em que se pauta o trabalho no Ensino Fundamental promovem:

  1. o desenvolvimento da capacidade de observar, de refletir, de criar, de julgar, de decidir e de agir;
  2. a vivência de valores éticos, morais e sociais baseados na filosofia cristã reformada;
  3. a preparação do educando como cidadão participante da sociedade e do meio ambiente, colaborando para que o estudante se torne um agente de transformação;
  4. o aprimoramento do conhecimento científico, confrontando-o com a realidade e o senso comum;
  5. a utilização de projetos pedagógicos interdisciplinares, facilitando uma visão mais integrada de diversas áreas de conhecimento;
  6. o desenvolvimento da capacidade de interpretação e análise, por meio de distintos processos de leitura;
  7. a dinamização da literatura como forma de agregar interesse e hábitos de leitura resultando em peças, gincanas, palestras e apresentações em geral;
  8. a utilização refletida das mídias eletrônicas.

Pesquisar

Quem está OnLine

Temos 85 visitantes e Nenhum membro online


MENU +

Ser Quinze!

Parceiros

 

 

 

© 2022 Colégio Presbiteriano Quinze de Novembro. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento HC Comunicação