Avaliações

6. AVALIAÇÃO

Parte integrante e orientadora do processo de ensino-aprendizagem é a concepção de avaliação adotada pelo Colégio Presbiteriano Quinze de Novembro. Desde a diagnose inicial à aplicação de diferentes estratégias avaliativas, o sistema de avaliação procura analisar os indivíduos como seres humanos completos. Para que isso aconteça, é necessária a utilização de
diferentes mecanismos de avaliação que se detenham não só nos resultados finais, mas valorizem o processo de construção do conhecimento. O sistema avaliativo funciona como um dos indicadores de aprendizagem, capaz de promover mudanças e reflexões acerca das metodologias de ensino.

6.1. AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A avaliação dar-se-á de forma sistemática e contínua, ao longo de todo o processo de aprendizagem. Será feito um levantamento inicial para que se obtenham as informações necessárias sobre o conhecimento prévio que as crianças possuem sobre a escrita, a leitura e a linguagem oral, sobre suas diferenças individuais e sobre suas possibilidades de aprendizagem.
As situações de avaliação acontecerão em atividades contextualizadas para que se possa observar a evolução das crianças. A observação é o principal instrumento para que o professor possa avaliar o processo de construção da criança no que se refere ao conhecimento de mundo e à formação pessoal e social.

6.2. AVALIAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL ( 1º ao 5º Ano)


6.2.1. Avaliação do 1º Ano
No dia 06/02/2006 o Presidente da República sancionou a Lei nº 11.274 que regulamenta o ensino fundamental de 9 anos. No entanto, devemos estar atentos para o fato de que a inclusão de crianças de seis anos de idade não deverá significar a antecipação dos conteúdos e atividades que tradicionalmente foram compreendidos como adequados à primeira série. Destacamos, portanto, a necessidade de se construir uma nova estrutura e organização dos conteúdos em um
ensino fundamental, agora de nove anos. O ministério de Educação recomenda que jogos, danças, contos e brincadeiras espontâneas sejam usadas como instrumentos pedagógicos, respeitando o desenvolvimento cognitivo da criança. Nesse caso, a alfabetização deve ser entendida como um processo que tem hora para principiar, mas não para concluir.
Uma vez que necessitamos adequar o processo de avaliação do 1º ano do ensino fundamental às normas estabelecidas pelo Regimento Escolar Quinze, a avaliação dar-se-á de forma contínua, realizada em diferentes momentos e através de diferentes procedimentos, tais como: observação sistemática da postura do estudante em permanente construção, diferentes
produções individuais e/ou coletivas, como: compreensão de leitura, produção de textos, exercícios em livros e fichas, jogos, resolução de problemas, registros de experiências, vivências, aula de campo, etc. portanto, assumimos a avaliação como princípio processual, diagnóstica, participativa, formativa e redimencionadora da ação pedagógica, onde aspectos qualitativos
sobrepõe aos quantitativos e assim, rompemos com a prática tradicional, limitada aos resultados finais e com caráter meramente classificatório e de verificação de saberes. Para atingirmos as notas, usamos índices avaliativos a partir das metas, traçados para cada unidade de estudo: MA – meta alcançada, MPA – meta parcialmente alcançada e MANA – meta
ainda não alcançada. A cada um dos índices foram atribuídos acertos, na seguinte escala: MA – 3 acertos, MPA – 2 acertos e MANA – 1 acerto divide-se a nota máxima (DEZ), pela soma do número de acertos da disciplina, obteremos um escore que deverá ser multiplicado pelo número de acertos obtidos pelo estudante assim, temos a média bimestral. Consideramos que os
resultados aproximam-se da realidade, porém não abrimos mão das observações e orientações individuais pela equipe pedagógica em relatório anexo.

6.2.2. Avaliação do 2º ao 5º ano
A avaliação dar-se-á de forma contínua, realizada através de diferentes procedimentos, tais como: observação sistemática da postura do estudante em permanente construção, diferentes produções individuais e/ou coletivas, como: compreensão de leitura, produção de textos, exercícios em livros e fichas, jogos, resoluções de problemas, registros de experiências, vivências,
aulas de campo, etc. Também há a utilização de testes orais, escritos e autoavaliação.

O estudante deverá estar consciente de que sua avaliação ocorre diariamente, já que ela é parte integrante do processo de ensino e aprendizagem, do qual ele é o construtor e principal responsável.
 As atividades avaliativas realizadas ou o parecer avaliativo sobre elas serão entregues aos estudantes após a correção pelo professor.
 As avaliações trimestrais serão entregues aos pais ou responsáveis em datas pré-estabelecidas pelo colégio.
 Ao final de cada trimestre letivo, independente da Média Parcial alcançada, todos os estudantes serão submetidos a uma semana de aulas de Reconstrução do Desempenho Escolar seguida de avaliação, cuja nota – se superior – substituirá a
menor nota do trimestre.

 O estudante estará promovido por média se, ao final das três unidades tiver atingido média igual ou superior a 7,0 (sete) em cada uma das disciplinas.
 O estudante que não tiver atingido média igual ou superior a 7,0 (sete) em uma ou mais disciplinas, terá direito à Avaliação de Recuperação Final, onde a nota necessária para a sua promoção deve ser calculada conforme exemplo abaixo:

Média Anual + Nota da Recuperação Final = ou > 5,0 (cinco)
                         2

6.3. AVALIAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL (6º ao 9º ANO)

A avaliação do rendimento escolar do estudante será sistemática, contínua e cumulativa, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos. A avaliação dar-se-á através de procedimentos distintos, a saber: observação sistemática da postura do estudante em permanente construção, diferentes produções individuais e/ou coletivas, como: compreensão de leitura, produção de textos, exercícios em livros e fichas, jogos, resoluções de problemas, registros de experiências, vivências, aulas de campo, etc. além de avaliações orais, escritos e autoavaliação.


6.3.1.Orientações Gerais
 O ano letivo é dividido em três unidades de estudos, sendo desenvolvido em cada uma atividades de ensino e aprendizagem, cujos procedimentos avaliativos considerarão os objetivos traçados nos referidos períodos.
 O professor indicará a necessidade de rascunho, para que este seja anexado à prova pela mecanografia, bem como sua permissão para o uso de calculadoras. Não será permitido o uso de folhas avulsas como rascunho em nenhuma hipótese.

 Não será permitida, durante as avaliações individuais, nenhuma forma de comunicação entre os estudantes, mesmo que sejam comunicados genéricos acerca da avaliação, sendo estes comentários apenas aceitáveis quando na presença do professor da disciplina que está sendo avaliada na sala.

 Não é permitido o uso de celulares e/ou outros equipamentos eletrônicos durante as avaliações.

 Não será permitido o empréstimo de nenhum material de uso individual entre os estudantes após o início das avaliações. O professor/fiscal que estiver na sala tem autonomia para julgar os casos excepcionais.

 Os instrumentos avaliativos serão devolvidos aos estudantes após analisados pelo professor.

 Ao final de cada trimestre letivo, independente da Média Parcial alcançada, todos os estudantes serão submetidos a uma semana de aulas de Reconstrução do Desempenho Escolar seguida de avaliação, cuja nota – se superior – substituirá a menor nota do trimestre.

 O estudante estará promovido por média se ao final das três unidades tiver atingido média aritmética igual ou superior a 7,0 (sete) em todas as disciplinas.

 O estudante que não tiver atingido média igual ou superior a 7,0 (sete) em cada uma das disciplinas ao final do período letivo, terá direito à Avaliação de Recuperação Final, cuja nota necessária para a sua promoção deve ser calculada conforme modelo abaixo:

Média Anual + Nota da Recuperação Final = ou > 5,0 (cinco)
                          2 


SIMULADOS DO 9º ANO
O 9º ano fará, ao longo do período letivo, simulados que corresponderão a mais uma das atividades avaliativas da unidade, conforme calendário anexado neste informativo. Os simulados serão realizados, primordialmente, aos sábados, no horário de 8h às 12h, devendo o estudante apresentar-se na sala às 7 horas e 30 minutos. Não será permitida, sob justificativa alguma, a entrada do estudante após o toque de início, às 8h, devido ao padrão de horário exigido pelos vestibulares das universidades. As disciplinas contidas em cada simulado obedecerão ao padrão utilizado pela Universidade de Pernambuco – UPE. O simulado conterá 7 questões de múltipla escolha, 3 questões dissertativas, exceto Língua Estrangeira ( Inglês e Espanhol) que conterá 10 questões de múltipla escolha. Cada uma valendo 1,0 ponto.


6.4. AVALIAÇÃO NO ENSINO MÉDIO
A avaliação nessa última etapa da Educação Básica não muda seu caráter formativo, perpassa pela consolidação e aprofundamento dos conhecimentos construídos no Ensino Fundamental. Além dos procedimentos utilizados na etapa anterior, serão realizados, durante o ano letivo, simulados de vestibulares (UPE e COVEST) e do ENEM – Exame
Nacional do Ensino Médio.
 Todas as turmas do Ensino Médio farão simulados por trimestre, seguindo os modelos: UPE e COVEST.
 Para o 3º ano o simulado no modelo ENEM funcionará como um sistema de classificação geral de pontos e avaliação trimestral, totalizando-os e proporcionando um destaque para os primeiros colocados, como forma de impulsionar esses estudantes para os estudos e dar ênfase ao modelo em discussão.
 O professor indicará a necessidade de rascunho para que este seja anexado à prova pela mecanografia, bem como sua permissão para o uso de calculadoras, pois não será permitido o uso de folhas avulsas como rascunho, em nenhuma
hipótese.
 Não será permitida, durante as avaliações, nenhuma forma de comunicação entre os estudantes, mesmo que sejam comunicados genéricos acerca da avaliação, sendo estes comentários apenas aceitáveis quando da presença do professor da
disciplina que está sendo avaliada na sala.
 Não é permitido o uso de celulares e/ou outros aparelhos eletrônicos durante as avaliações e simulados.
 Não será permitido o empréstimo de nenhum material de uso individual entre os estudantes após o início das avaliações. O professor/fiscal que estiver na sala tem autonomia para julgar os casos excepcionais.
 Ao final de cada trimestre letivo, independente da Média Parcial alcançada, todos os estudantes serão submetidos a uma semana de aulas de Reconstrução do Desempenho Escolar seguida de avaliação, cuja nota – se superior – substituirá a
menor nota do trimestre.
 O estudante estará promovido por média se ao final das três unidades tiver atingido média aritmética igual ou superior a 7,0 (sete) em cada uma das disciplinas.
 O estudante que não tiver atingido média anual igual ou superior a 7,0 (sete), em uma ou mais disciplinas, terá direito à Avaliação de Recuperação Final, cuja nota necessária para a sua promoção deve ser calculada conforme modelo abaixo:

Média Anual + Nota da Recuperação Final = ou > 5,0 (cinco)
                              2


ORIENTAÇÕES GERAIS PARA OS SIMULADOS:

 Os simulados serão realizados preferencialmente aos sábados, devendo o estudante apresentar-se na sala às 7h30min.
 O estudante só terá acesso ao local de prova portando o seu cartão de identificação pessoal, repassado gratuitamente no início do ano letivo pela coordenação pedagógica, nele serão encontrados dados como: nome completo, série e número da sala. A perda desse cartão acarretará nova aquisição mediante pagamento de taxa no valor de R$ 15,00 (quinze reais), na tesouraria do colégio.
 As disciplinas contidas em cada simulado obedecerão ao padrão utilizado pela Universidade de Pernambuco – UPE, que seguirá o horário de 8hàs 12h, com saída permitida a partir das 10h. Assim como, também será utilizado o padrão de simulado com a formatação adotada pela COVEST em Pernambuco, seguindo o horário de 8hàs 13h, com saída permitida a partir das 10h30min. O ENEM obedecerá as normas estabelecidas pelo INEP.
 As notas dos simulados valem como uma das notas exigidas para a unidade.

 O simulado, com o modelo da UPE, utilizado por nós, terá o seguinte número de questões: 1º ano: 07 questões de múltipla escolha, 03 questões abertas. Cada uma valendo 1,0 ponto.
2º ano: 12 questões de múltipla escolha: 0,5 cada = 6,0 pontos; 04 questões dissertativas: 1,0 ponto cada = 4,0 pontos.
3º ano: 12 questões de múltipla escolha: 0,5 cada = 6,0 pontos; 04 questões dissertativas: 1,0 ponto cada = 4,0 pontos.

 O simulado, com o modelo da COVEST, utilizado por nós, terá o seguinte número de questões:
1º ano = Português 10 questões, Matemática 10 questões e as demais disciplinas, 8 questões.
2º ano = Português 10 questões, Matemática 10 questões e as demais disciplinas, 8 questões.
3º ano = Português 12 questões, Matemática 10 questões e as demais disciplinas, 10 questões.

 O Simulado modelo ENEM obedecerá às normas estabelecidas pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Modelos dos Simulados:
 O estudante receberá dois cadernos em separado. No primeiro caderno (caderno de questões) constarão as questões elaboradas pelos professores. O segundo caderno (caderno de respostas) possuirá as folhas de gabarito separadas por disciplina e devidamente identificadas com a etiqueta do estudante em cada uma.
 O estudante poderá levar o caderno de questões ao sair da sala desde que haja decorrido o tempo de duas horas do início do simulado.
 O caderno de questões conterá folhas de rascunho para as disciplinas que o exigirem, bem como para redação, anexadas ao caderno, não sendo permitida a retirada destas folhas durante o simulado.
 Os estudantes serão encaminhados às salas de acordo com a etiqueta de matrícula do simulado.
 Não é permitido o uso de celulares durante os simulados.

OBS.: O Calendário da Recuperação Final para as turmas do 3º ano poderá sofrer alterações, mediante datas específicas dos vestibulares/2013, porém, qualquer modificação será prévia e devidamente informada através de comunicações externas enviadas aos responsáveis pelos próprios estudantes .

Colégio Presbiteriano Quinze de Novembro
Praça Souto Filho, 696 - Heliópolis - Garanhuns - PE
CEP 55395-400 - Fone/Fax (0xx87) 37611161

Copyright Colégio 15 de Novembro. Desenvolvimento HC Comunicação